Regina Vater ganha retrospectiva na Jaqueline Martins

A partir do dia 27, cerca de 50 obras, entre fotografias, vídeos e instalações, estarão reunidas na galeria, que ocupa prédio na região central de São Paulo. A artista foi pioneira incontestável ao explorar as relações entre sociedade, natureza e tecnologia.
Toda a obra de Regina Vater se localiza em um espaço fronteiriço entre a ação política e a criação artística. “Na sua foto-performance Tina América, 1976, internacionalmente conhecida, ela utiliza a própria imagem para representar conjunturas sociais e éticas da América Latina”, diz Jaqueline Martins, organizadora da exposição. Segunda a própria Regina: “qualquer tipo de arte, mesmo que de forma inconsciente, é um processo de contato com as forças criativas e regenerativas do universo”. Ao longo da pesquisa da artista sempre estiveram presentes tanto como exercícios sobre temas mais abrangentes, como o tempo, e sua relação com mitos indígenas, quanto questões urgentes.

 

Tina América 1976

 

In the Uterus 1967

 

In the Uterus 1967 obra que foi exibida na Bienal de Paris, em 1967, onde também participaram Hélio Oiticica, Ana Bella Geiger, Ru bens Gerchman e Maria Bonomi e pontuais vistas através da lente do feminismo e a posição social da mulher. Em Tina América,realizada depois de uma viagem pela América Latina voltando ao Brasil depois dos dois anos do seu prêmio de viagem ao Estrangeiro nos EUA, Regina retrata em 1976, as diversas mascaras performadas pela mulher latino-americana na sua procura de um casamento. Em Mulher Mutante ou SWIMER, escultura interativa de 1969, a artista apresenta um corpo feminino sensual e colorido: um objeto atraente, porém inerte, que depende de terceiros para ser ativado. Ambos os trabalhos estarão presentes nesta que será a primeira exposição individual organizada pela Galeria Jaqueline Martins desde que começou a representar a artista em 2012. A exposição apresenta também instalações fundamentais da trajetória da artista. Organizadas por Jaqueline Martins, de acordo com uma logica poética, ao invés de formal, desde os anos setenta os materiais e assuntos de sua obra tem sido tão variados e experimentais que se torna difícil definir características que possam ser aplicadas a todas elas. A abrangência radial da obra de Regina Vater vai desde uma visão metafisica da vida e do universo, inspirada em leituras filosóficas e antropológicas, à sua paixão por poesia, sua ética política, e seu interesse na aventura humana. Este amplo leque de sua criação, impossível de ser contido numa gaveta, acabaram causando certa negligencia de uma esfera da arte apressada e ocupada com uma produção de mais fácil catalogação. Com esta mostra a Galeria Jaqueline Martins se esforça em compartilhar segmentos pontuais com o público paulista da obra de uma artista com 55 anos de carreira.

 

VideoART25 1978
Saudades do Brasil 1981

 

Série Tropicália 1968

 

Série Tropicália 1968

 

  • Abertura: 27 de Outubro de 2018, 14 às 18hrs.
  • Exposição: 27 de Outubro a 19 de Janeiro de 2019
  • Horário: Terça a sexta das 10 às 19hrs. Sábados das 12 às 17hrs.
  • Local: Galeria Jaqueline Martins
  • Endereço: Rua Dr. Cesário Mota Junior, 433 – Vila Buarque – São Paulo – SP – Brasil
  • Telefone: +55 11 2628-1943
  • Site: www.galeriajaquelinemartins.com.br
  • Email: contato@galeriajaquelinemartins.com.br

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.